terça-feira, julho 29

Expedição aventura: Pico e Prateleiras parte 1


Elisama com 5 malas ( 1 só pra cobertas) e eu com a minha e única nas costas (acho q consigo colocar minha vida numa mochila de 70L), Estevão e sua inseparável câmera digital e eu com a minha... Fabinho e um tal de falar - Jesus na mobilete, Júlia e seu sorriso encantador com seu namorado ex combatente do exército, que mais? A Dalson e seu abraço conquistador :).... O negócio foi montar barracas.... dormir nelas foi pior, acreditem! Amigos que fiz, amigos que valorizam o verde e a alma, como eu!
Foi assim, os dias começavam à 5 da madruga... mas valeu...
Volto então, a esse meu mundinho e confesso, semanas - a semanas difícies ( por isso digo: tenho medo da rotina - essa que pode nos unir ou tb pode nos separar de alguém - acreditem )
Mas volto com desejo de quero mais, quero é sair por ai, utilizar minha bota de caminhada, ´bater algumas simples fotos, beber muita água, rir com verdadeiros amigos e deixar essa rotina superficial de lado, essa que me fez duvidar de muita coisa e tb me fez valorizar outras coisas. Um dia no trabalho e escuto uma conversa entre duas mulheres: Nossa meu casamento caiu na rotina , nao sei mais o que faço! Porém digo, ame sempre, valorize o ser que anda perto de vc, valorize cada centímetro de descobertas, cada lágrima derramada, cada sorriso escancarado... cada mentira descoberta! Saia desse mundo superficial que criamos... (um mero desabafo)
Que saudade de uma expedição aventura: e essa foi no Parque Nacional do Itatiaia - que pega MG, SP e RJ. Fomos até as Prateleiras e Pico das Agulhas Negras, pegamos -2ºC por la noche e 30ºC num sol escaldante de 12:00. Vimos flores, pássaros, lagos congelados, caminhos, mata, natureza! Montamos 2 barracas para 10 pessoas e comemos junto com turistas ingleses e paulistas... dividimos o mesmo pão e água... dividimos fotos, sorrisos, e momentos, aos quais completamente inesquecíveis.
Beijos

Um comentário:

George disse...

Fugir da monotonia é tudo... às vezes as coisas parecem estar muito paradas e isso acaba nos fazendo mal. Vc tem razão Tatiana... tudo que precisamos é valorizar cada instante, cada coisa que a vida nos proporciona...