sábado, julho 31

Dois Viajantes

E o fim se aproximara para esses dois viajantes de corações vazios, mas que se preenchiam diante das circustâncias em que o mundo girava...
...Com ele, eu tinha solidão. Sem ele, eu tenho saudade.
Antes, tinha a tristeza de não ser compreendida. Hoje já nem sou ouvida.
...Logo no início da viagem, a esperança nos chamava e não perdíamos tempo, saltávamos sempre à bordo,escolhíamos as poltronas da janela central e sentíamos aquela sensação arrepiante de estar sempre numa primeira viagem, de entrar num desconhecido e não voltar mais. Esperávamos por imprevistos porque ainda não se compreendia os mapas.
Enquanto andávamos, o mundo girava.
Sim, tivera ele esperança. Sei lá porque, mas sabia que acreditara naquela obstinada viagem e que estaríamos no destino certo. Percorríamos quilômetros, desbravávamos tais horizontes, um dia após o outro. A sensação de desapego era forte. Não tínhamos nada, mas nos completávamos - não tínhamos vozes, mas nos ouvíamos - não tínhamos um ao outro, mas estávamos na mesma viagem.
E a volta veio na revolta de um viravolta, e não voltamos, apenas paramos. Não sei ao certo aonde, só sei que paramos.
Com ele tudo era tão difícil. Sem ele, tudo é impossível.
Com ele nunca chegava. Sem ele não encontro a partida.
Com ele (des)aprendi a amar. Sem ele descobri o significado do amor. Porque já sinto falta de coisa que nunca tive.
Em algum momento o perdi. Perdi a companhia de um outro solitário.
Enquanto o mundo gira, espero-te numa boa. E essa viagem ainda não chegou ao fim. Ou já? Pouco importa para dois viajantes de coração vazio mas que se completam

7 comentários:

evanir disse...

Esta viagem não chegou ao fim .
E nem pode chegar .
Amei sua postagem estou seguindo seu blog .
Ofereço a vc o presente do dia dos pais , que esta na sala de presentes oferecidos.
Um feliz final de semana beijos.
Evanir
www.fonte-amor.zip.net

Jorge Manuel Brasil Mesquita disse...

O verso e o reverso de uma viagem que se mira ao espelho de um desejo: esquecer o que importa esquecer e memorizar o que as memórias de saudável espelham.
Jorge Manuel Brasil Mesquita
Lisboa, 07/08/2010
etpluribusepitaphius.blogspot.com

gabyshiffer disse...

Uma viagem pra vida toda...
Vim lhe desejar uma boa Noite

:)
Boa Quinta pra vc
Beijos na alma!
"A vida é mais simples do que a gente pensa; basta aceitar o impossível, dispensar o indispensável e suportar o intolerável." (Kathleen Norris)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Belíssimo espaço, belíssismos os textos, espiando geral e seguindo... ;)

Dudu disse...

Não consigo me controlar, as lágrimas escorrem sempre que leio este post... muita emoção.

Tatiana disse...

Dudu, nao era pra sentir tristeza... foi apenas uma de nossas viagens! obrigada

Dudu disse...

a mais importante...