domingo, agosto 29

Expedição Suíça - FiM

as flores que encantam na Suíça

O que mais se pode dizer de um lugar "estéticamente perfeito"? O que eu posso escrever de um lugar calmo, sereno?...Se eu procurei a paz, então a encontrei. Se eu a procurei, então ela me encontrou. O ar é puro, é limpo. Os montes, as montanhas, convergem-se em céu azul. Cansei-me fácil dessa calmaria. Um aperto no peito dava, e isso não era cansaço físico... Meu coração acelerava a cada subida... Mas sabia que não era a altura, muito menos o sol escaldante. Era aquela paz que sufocava.

De olhar às casas e não sentir a presença. De caminhar nas pedras e não sentir o esforço alheio. De sentar entre as árvores e não ter ninguém ao seu lado para tal contemplação. De admirar a paisagem com sentimento de culpa. De estar ali, num sentido ausente da coisa. Fui até o Monte Blè e lá do alto naquele mais puro ar de céu azul, enxerguei a paz. Não uma paz repugnante às guerras. Não uma paz esquerdista contra a qualquer tipo de violência. Eu vi uma paz que fazia movimentos de dentro pra fora e de fora pra dentro. Essa mesma paz que me segurava ao chão, também batia asas... uma espécie de liberdade limitada. Eu preciso voltar, preciso dizer o que senti. Tolice, só quem está lá pra ver de perto essa tal paz!




Até amigos, com mais expedições!!!

Um comentário:

Copélio disse...

Que lindas fotos...
Deu uma vontade loca de viajar pra Suiça.