sábado, março 10

Grande Fada - Grande Mulher



* Gostaria de homenagear uma pessoa muito querida na minha cidade natal (Mendes - RJ).
Mulheres: são tantas as especiais, famosas, nos pedestais, santas, escritoras, da moda e sonhadoras... Mas resolvi escrever sobre o desconhecido - "A deconhecida".
Dona Umbelina do Nascimento Nunes Reis, escreveu o livro "Fadas" - por isso o título do post; reuniu mais de 90 poesias, tudo isso não seria tão extraordinário, se ela soubesse ler e escrever. A escritora nasceu no dia 25 de dezembro de 1923, na aldeia de Pombares, Trás-os-Montes, em Portugal. Seu despertar para a poesia foi aos 15 anos de idade, mas não indo muito além, foi represada pelo analfabetismo...
Um dia ela decidiu colocar tudo num papel e quando vem a inspiração, esteja aonde estiver, sai a procura de alguém letrado para transcrever seu instante, um instante já, dentro de suas limitações...
"Para onde vou, sempre carrego comigo um caderno e caneta. Tenho muita facilidade para fazer poemas, tanto que na loja dos meus filhos, onde costumo passar todos os dias, os clientes que já me conhecem dão o tema e eu faço na hora. Assim sendo, já tenho um baú repleto de cadernos"

Vizinha do meu avô, figura marcada...simpática- mulher !


Um certo professor (meu) de filosofia repassou algumas sinceras palavras à turma, vou tentar soletrá-las ... rs.
"Mulher, seu dia tem um grande significado, de tal modo que se tornou ambiguo... PQ não ao dia internacional do Homem?"
Paro... parei e senti o sentido da coisa: faço um preâmbulo deste tema que é "O drama da mulher moderna".
- Mulher moderna é complexada. Sendo esses:
1- Complexo de cinderela - 70% das mulheres brasileiras querem achar o príncipe encantado, querem casar.
Engraçado, pois essa característica burguesa está em decadência.
2- Complexo de mulher maravilha - desejando autoridade, fascínio, autenticidade, espaço, valor...
A criação de um complexo significa a dificuldade do outro - um desafio ou uma liberdade?? Uma dialética dramática.
Podemos ser e viver, homens, mulheres, seres, Deus, ar... estamos num mesmo sentido de vida, o instante que respiramos e nascemos, o instante egoísta que até morremos, para formar essa cadeia subterrânea.
Pensamento: será que vontaremos de um nada de onde tiramos um tudo??
Parabéns mulher maravilha e maravilha de mulher

2 comentários:

Marcelo disse...

Tati, os meus sinceros parabéns. Alguém diria que o afeto é tardio quando a data já passou, mas todos são os dias em que as mulheres devem se portar soberbas em toda a sua glória e condição de ser iluminado e dotado de inteligências. Destas, a emocional, apenas para citar uma como exemplo, é mais desenvolvida que nos homens, fazendo-a "a escolhida" por Deus para levar no seu ventre a perpetuação da vida. Sucesso em todos os seus projetos. Como forma de presenteá-la, atenderei ao seu pedido: publicarei um post sobre o Peru. Afetos, Marcelo Brito.

xinxila disse...

obrida pela homenagem essa ai é minha vó, o nome do livro é fados naum fadas.. ^^