sábado, junho 7

Ninho - arquitetura natural

olhei pro alto e bati essa foto
Tenho uma verdadeira paixão por ninhos, aqueles que a gente acaba abandonando. Mas como a base é bem rígida, a gente acaba voltando, como alguns pássaros (João de Barro) , pois afinal, está lá intacto só esperando para acolher e proteger de toda e qualquer ventania. ooo saudade da família.

Se fosse pra dividir minha vida em fases
A fase do "estou indo embora", ou melhor estou indo guiada pela minha própria sombra, trilhando um caminho, como um cão de rua, sem um destino aparente, ou melhor estou batendo asas, como um passarinho e volto a dizer, sem um destino aparente ao qual me recordo muito bem e que começou assim:

1ª fase: Sabe aquele exato momento de sua vida (independente de idade) em que vc se depara com algumas responsabilidades começando por, nada mais nada menos de que: uma escolha (tempestiva ou não). e a minha, assim sem mais nem menos, foi quando sai da aula de economia 2º ano de faculdade e percebi que a melhor escolha seria - ter uma pequena participação no mercado, deixando de lado teorias para enfim, voar em busca de um sonho, uma meta, um legado...
2ª fase Ai vem a fase de: insegurança - competitividade - atitude - medo - sonhos (infantis ou audaciosos)...
3ª fase: Logo a fase das entrevistas- sem querer exagerar, mas perdi a conta, estava ficando Phd no assunto de dinâmica, idéias, comunicação...
4ª fase: que chega a fase das fases - aquela em que vc passa na 1ª, espera, retorna na 2ª, espera, faz prova na 3ª, e espera, faz dinâmica na 4ª e espera mais um pouco... até que um belo dia telefone toca: Tatiana, apresente-se na empresa segunda. ( e ponto final mesmo) Era apenas 1 vaga, ao qual descartaria a possibilidade de ser a minha! Péssima mania de não acreditar muito nas coisas... (normal, quem ainda está no ninho passa por isso - como se asas ainda não estivessem prontas para o 1º vôo) Pois é, mas dessa vez foi!
5ª fase: foi, enfim, para tentar decidir alguma coisa - se saio ou não do meu ninho protetor...
Dizendo adeus com rabo entre as pernas - sabe aquele medo de estar trocando gato por lebre, pois é, medo! (e dizem que jovem tem que ousar, pois afinal não tem nada a perder, claro, pode até ser, mas não somos assim, tão desafiadores, e o ninho, como é que fica? rs + rs)
Pronto fui, fui embora, correr, ou melhor voar atrás dos meus ideais, que por fim, persistem até hj, mas prefiro apenas dizer: trabalho no melhor do simples...
6ª fase: Ai começa a fase da curiosidade, isso, da mais pura e ingênua curiosidade, para se alimentar de idéias, mudanças, se alimentar nada mais de que, esperança! As descobertas são inúmeras, então vem a 7ª fase: a da engorda (fase essa que alguns animais passam), vc pode até engordar literalmente, claro, pq tempo que se tinha no ninho (de ensaiar voos, testar as asas) não existe mais, a fase da engorda consiste em: trabalhar, aprender, planejar, investir e claro, comer... para assim, quem sabe, formar novo ninho.

Mas tem hora que a gente se sente sozinho, entrando então na 8ª fase : assim, no meio de um vazio, no meio de um nada e que por vezes nos perguntamos: será isso mesmo? é isso mesmo que quero, é isso mesmo que acontece quando saimos do ninho? Vc vai perguntar isso pra quem? Para os outros que também sairam do ninho? E que, talvez, estajam se perguntando muito mais que vc? fazemos o que deve ser feito, mas tb, nos perguntamos se é exatamente o que queríamos, se era assim que imaginávamos: trabalho - responsabilidade - solidão - destinos- caminhos. E por vezes falamos assim: "era tudo tão mais simples, eu nem desejava passar por tudo isso, aaaa se pudesse voltar no tempo..." BESTEIRA, tempo não volta, simples é a maneira como vc consegue apreciar o que é de bom, a natureza, as pessoas... e passar por dificuldades, mudanças, desafios, tudo isso faz parte, posso dizer que isso é vida!!!

E momentos assim, quando vc percebe que seu dia foi cheio: cheio de desafios, cheio de amigos, cheio de criatividade, cheio de cheio! Vc põe a cabeça no travesseiro e pensa: valeu sol! Valeu dia! E pq não, valeu Deus!

Opa, é ai que vc se depara com a última e misteriosa fase e que essa vem se encaixando antes mesmo da 1ª, a fase divina! E que perguntas são respondidas... E que conselhos são transmitidos pelo coração... E que todos os momentos - bons - ruins, Ele está lá. Desde sua descoberta que pode voar, até... sei lá ate onde nós vamos!

Tudo é muito dinâmico, tudo é muito desafiador, hj estamos num ninho de descobertas, talvez amanhã tudo isso mude, talvez passamos por outras fases, outras entrevistas, outros empregos, outras e mais outras coisas ... mas nunca esqueceremos dos nossos ninhos, claro, pois afinal é lá que está toda sua base talvez tb pq foi lá em que vc deu seu 1º vôo.


Fotos que tirei e guardo com um simples carinho
Até e quem sabe com novas fases... eita "mulher de fases" essa, rs

Um comentário:

Nanda disse...

Que lindo, Tati... não me lembro onde eu estava quando vc se tornou assim tão sensível, tão perceptiva... Vc sempre foi assim? Foi falta de sensibilidade minha, né?! rs

Bom, pensando sobre tudo isso, toda essa história de ninhos... eu poderia dizer que, tirando uma média, lá é o melhor lugar do mundo. Tirando uma média porque lá a gente tb passa maus bocados, mas é lá que a gente consegue conforto 99% das vezes. Pena que nao seja assim para todos. É uma pena que nem todos tenham este tipo de ninho, ou qualquer ninho.
Confesso que nao dei aqueles passos ainda... foram outros, mas todos sao passos, né não? Foi e ainda é muito muito muito difícil sair completamente do ninho... chega a doer! rs

Mas é isso aí. Eu sou apaixonada por ninhos. Agora conto que vou construir um destes um dia! Tão magestosamente como eles o fizeram (meus pais).
Beijocas. Continue escrevendo essas coisas lindas, deve fazer bem pra vc e com certeza faz bem para nós!