domingo, junho 29

O circo define minhas raízes

fotografei o Circo Nacional da China
Circo. Aprendi a gostar quando ainda muito pequena, meu pai nos levou pela 1ª vez e que foi em Cabo Frio -RJ, onde passávamos férias...
Lembro-me que estava no colo dele pra ver melhor e morria de medo do globo da morte...
Gosto de circo por outro e grandioso motivo - ai entra meu pai com mais uma história:
- Quando era pequeno, era apaixonado por circo e quando a cidade se movimentava - era o espetáculo chegando(Vassouras - RJ), não podia ir todo mundo (eu e meus irmãos), então eu me candidatava para vender amendoim e refresco, só pra vê-lo... ( isso com 7 anos de idade). É bom conhecer as histórias de seus pais, embora sejam distintas das suas, mas são suas raizes.
O circo Nacional da China veio à Volta Redonda- RJ e por uma coincidência absurda - foi aniversário do meu pai...
Então fomos, fazia questão de olhá-lo quando acontecia algo surpreendente no palco e toda vez que ele aplaudia...

Faço questão tb em admirar - em um cenário totalmente lúdico refletiu uma tendência mundial: a valorização da natureza, seus encantos, seus mistérios e como nos relacionamos com a pequena porcentagem de verde que ainda há nesse mundo. Os personagens se transformam em sapos, libélulas, papagaios e macacos, para realizar acrobacias e movimentos. A beleza plástica, resultante dessas combinações, me emocionou e digo mais, fiquei feliz ao ver meu pai, lá sentado e comendo pipoca.
Num contexto um pouco diferente do habitual, hoje os convido para uma ida ao circo. O maior espectáculo do mundo anda por aí.
(...)

Um comentário:

Lyani disse...

Só gosto de Circos assim, sem animais!
Circos de artes, de música, de cores, é muito lindo!
bjos