segunda-feira, outubro 13

"Toda mulher gosta de rosas"

foto com efeito ao qual nao me perguntem como consegui isso! rs

As vezes estranho muitas coisas, como por exemplo: comida temperada (só pra entenderem, lá em casa não comemos sal), estranho uma cama arrumada, uma mensagem de boa noite, uma carta na caixinha do correio... e o fim de alguma coisa -

E outras Coisas que me assustam, mas um "assustar" diferente, aqueles com frio na barriga... um susto do bem, da alma. Explico. Mas antes de explicar alguma coisa, quero agradecer as visitas em meu blog, até telefonema recebo (pra saber o pq da minha falta de "apetite" em nao atualizar esse mundinho). Peço paciencia (aliás o mundo precisa disso com toda essa crise louca)Gente, fim do ano chegando - só posso adiantar isso - aguardem - uma trip se aproxima!

Um dia, e como todos os outros, começo o dia - trabalhando, respirando, falando, rindo, mexendo os dedos e cruzando as pernas pq a ansiedade não me faz parar um segundo. e mais um segundo, dois, três........ um homem em minha direção: Oi, vc que é a Tatiana? Estranho, esquisitisse pura, por um instante pensei em dizer, NÃO! Sério, assim, nao acreditando no que estava vendo... Não pode ser eu, será que eu trabalho com outra Tatiana? Ou esse cara errou de endereço? Mas alguma coisa me tocou e mandou eu dizer: SIM, sou eu! Então, Tatiana, essas, são pra vc! Tremi igual vara verde ( a tb nao foi tanto assim)... mas posso dizer: naquele momento por uns 10 segundos - não trabalhei, nao respirei, nao falei, não ri e nem os dedos mexiam, mas a ansiedade continuava lá... assistindo aquilo tudo, rindo de mim, claro! Peguei aquelas lindas rosas vermelhas, guardei e voltei ao trabalho, nem tive tempo de olhá-las, muito menos de ler a carta que de pequena só era o papel, pq nas palavras valeria muito mais que uma floricultura inteirinha! Mas como as pernas não paravam, entre parentesis - era a ansiedade perpetuando em todo momento... levantei... Recebi elogios, críticas e gargalhadas. Elogios: Parabéns, é difícil hoje em dia uma mulher receber flores. Nossa gente, calma, primeira vez que recebo rosas vermelhas - ainda faço parte dessa estatística da falta de romantismo mundial. Críticas: vc nao sabe quem as mandou? Não é possível que ainda nao leu o cartão. Calma gente, levantei agora pra verificar tudo isso. Gargalhadas: eeeeee Tati heim, que isso heim... pqp que mico heim! Gente, mico? Eu ainda nai defeni o grau da coisa, que por mais simples que seja, foi a primeira rosa vermelha da minha vida, mas prefiro não definir nada, uma coisa digo, mico não foi, mas foi assutador!

Obrigada pelas rosas, mas obrigada pelo susto e de ler uma carta em meio a correria do nosso dia a dia e me fazendo esquecer uma pouco dessa rotina! :)

Um comentário:

Eu... disse...

Já recebeu sim...

:(