domingo, novembro 29

Documentário de mim mesma



Não é novidade dizer sobre meus sonhos e o que de fato quero construir. Mas pode ser novidade estes sonhos e essas realizações saírem em algum lugar: no virtual, no papel ou na TV.
Aos poucos, venho exteriorizando as vontades loucas  e que afloram a cada instante. Busco em mente tudo aquilo, do possível ao inalcançável, do absurdo ao tolerável. O que seria de mim sem meus sonhos??
Sabe quando a gente tem plena convicção de que alguma coisa não é pra gente? De que quando olhamos um concurso, uma promoção, uma entrevista ou uma matéria na TV, sempre falamos: Nunca vou ganhar isso! E de fato, nunca mesmo, pois nem se quer há a tentativa frustrada de se conseguir algo... Foi ai que tentando dali, clicando aqui, ligando pra cá... que recebi um telefonema pra participar de um documentário na NatGeo sobre a Colômbia que o mesmo irá ao ar em Janeiro. Como me senti naquele momento? Me ligaram da Colômbia, falamos em espanhol e depois de uns 10 min desligo o telefone com o coração já em ritmo diferente do habitual. Me deu uma sensação de luta, conquista, garra, força de vontade e p q não, acreditei mais em mim, ora bolas! Mesmo não podendo ir, no momento em que eles queriam, me realizei, me configurei por um instante na fantasia de se aparecer numa TV!
Logo um e-mail da TV Brasil, em que diziam agradecidos pelo apoio que estava dando ao programa - América Latina - Tal como somos! Todas as sextas a noite! Sabe quando vc se identifica, quando vc sabe que aquilo te faz bem... esse programa é mmmuito legal, um documentário percorrido por toda Am. Latina, visitando povos, culturas, cidades, pensamentos, alegrias, tristezas, mas todos com algo em comum, a esperança!
Eis que, recebo, Rodrigo Yamagushi e Marina, no meu aniversário,  me cumprimentam com a seguinte frase: E Tati, te vi na revista, foto bonita heim! Não entendi nada, até pq são tantas as revistas que venho buscando alguma coisa que até me perco de tanta coisa que já tentei publicar. E não é que foi verdade... Sai na revista Viagem e Turismo edição Julho com a capa de Gramado, contei sobre minha experiência em Colônia del Sacramento, no Uruguai.
Os sonhos continuam, a liberdade de se expressar e de procurar as coisas que te fazem bem é a mais pura vontade de viver!
Resultado: ainda tenho muito que sonhar, pq definitivamente,  alimentam meus dias e minhas histórias!

2 comentários:

Marcelo Mayer disse...

é minha cara. viver é contrangedor

Ricardo Gandolpho disse...

Parabéns menina! Suas matérias são mesmo muito boas!