terça-feira, fevereiro 12

Agradecimentos

Ainda não organizei sobre post da expedição Uruguay, mas prometo e...
... é difícil viver, conviver... estar e nada fazer! Já sentiu isso? É como ficar preso num galinheiro onde sua única chance é "cagar e andar" e esperar a hora em que alguém decida o que fazer com vc ou com sua cabeça... Não é assim? Já disse q somos escravos de nós mesmos, não disse?
Pois aí que quando descobrimos que, em meio a essa selva, podemos e, com louvor fazer algo ou receber algo e assim prestar mais atenção: nas coisas, lugares, pessoas, prestar mais atenção ao movimento sucessivo q se desencadeia o ritmo acelerado ou não de se viver...E por isso confinada ou não, assim como os frangos. e agora digo que criei um tempo na agenda pra agradecer!

Domingo após sair do cinema em Resende - percebi alguma coisa estranha, alguma coisa que me encomodava e que me fez enxergar (estranho, não?). Chorei, claro, qualquer emoção vem acompanhada de lágrimas, único jeito de botar pra fora - senti que precisava fazer alguma coisa... Fadul não entendeu nada, mas eu disse: Vamos agradecer?! Agradecer por nosso redor, já viu ao seu redor? Olha o que vc tem, muita gente não tem e a saúde q a gente tem?? Muita gente em fila nos hospitais... enfim Eu não sei o pq de tamanha emoção a troco de nada, mas senti e foi pra aquele exato momento, já sentiu isso??? Estou reparando em algumas coisas e sei que, a participação da ONG vai mudar muito minha vida e de quem que seja - assim espero!
Quero aproveitar e agradecer:´
À Deus -Deus, eu sinto que vc está presente!
1- Aos meus amigos, os escondidos aos corriqueiros, principalmente aqueles que entendem minha ausência e a um gesto amoroso vem na minha casa com vinho e queijo - (aos amigos Elisama e família)
2 -Família - estão lá, eu sei que estão e sei que posso ter vcs mesmo a 1 oceano de distancia
3 - Ao amor, pois sem ele não enxergaria que em meio a saudade ele persiste e consigo retribuir todo o carinho
4 -As minhas descorbetas, em viagens pude perceber algumas coisas e vi que se tem muito amor por ai, basta procurar
5 - A viagens dos amigos - Nanda no Canadá, minha irma pela Europa, Flora nos EUA, Julinha Turquia e Grécia, Anaclara a Índia, meus pais aproveitando (merecidamente) - e bem sei que cada um conquista aquilo que acredita e que todos os sentidos "a todo momento são requisitados"
6 - É acordar e ir à academia as 7:00 da matina e encontrar uma amiga dos tempos de escola
7 - É receber um elogio de um cliente ao ficar satisfeito com as dicas de investimentos e pelo simples modo de tratá-lo, assim de igual pra igual, sendo "van gogh" ou não - batendo minhas impiedosas metas ou não

Se esqueci de algo ou alguém, não sei! Só sei que com certeza um dia menos dia lembrarei e colocarei nas palavras... e

Apenas
Obrigada

2 comentários:

Anônimo disse...

Olá! Muito prazer, Tatiana. Eu estava agora pouco fazendo umas pesquisas sobre Mendes (cidade onde nasci, e moro até hoje), e acabei chegando no seu blog, mas precisamente no texto que vc escreveu sobre Mendes. Adorei o seu texto, em especial a parte que vc fala do Bloco Bisnaga de Ouro, pois eu tenho uma relação de carinho e nostalgia pelo "Fim do Ponto" (local de onde sai o bloco) - se tivermos oportunidade de conversar dia desses pelo MSN eu te explico o pq desses sentimentos.

Parabéns pelos seus escritos e pelo seu blog.

Quem sabe a gente já não cansou de se "esbarrar" pelas calçadas de Mendes, não é mesmo?

Um forte abraço.

Elano Ribeiro

José Caparica disse...

Então, foi uma tarde emocionante, mas muito particular. Eu, como ateu, achei que você teve uma crise emocional introspectiva de ver que realmente é uma privilegiada num país onde tantos passam fome. Só que ao invés de agradecer a DEus, vá fazer alguma coisa por eles. E essa viagem para o Uruguai!!! Beijão.