sexta-feira, dezembro 15

Finalmente irei tirar as SanDáLiAs



Fim de semana chegando e com ele um desejo enorme de liberdade, tirar o salto alto, roupas desconfortantes que só prejudicam minha imagem de "fuleira" (adoro estar bem comigo mesma, independente de roupa, lugar ou acomodações), pois bem, livro-me de tudo, principalmente do dinheiro alheio (sou bancária) e ostentações descabíveis para um sábado alegre e um domingo sossegado, eu adoro um domingo assim, uma sensação de nostalgia e um sono gostoooooooso.
Sexta-feira: Sair desesperada do trabalho, tomar um cuidado enorme para não ser atropelada DE NOVO em Volta Redonda e arrumar a mala, ficar na casa do nosso querido Tio None em Nogueira,perto de Itaipava para comer um churrasco "argentino" do Rodrigo, viajar nas histórias da Florinha, olhar pra Julinha e dizer que essa é a musa que inspirou os Los Hermanos... estar na presença de netos, bisnetos e agregados,enfim, todos lá, curtindo um sol de sábado, talvez um passeio à Petrópolis, hummm delícia...
Quero andar descalço nas pedras e sentir a dor simples de um pé já desenganado da vida que sofre entre uma sandália e outra para caminhar até o trabalho, 2 min de minha casa :b
Falando em sandálias, lembrei-me do livro: As sandálias do pescador - Que conta as mais audaciosas maquinações talvez até manipulações que se sucedem à morte de um Papa e a improvável eleição de um Cardeal não italiano e oriundo de país comunista, não entrarei em detalhes...engraçado é o seguinte: Não sou da época do bom e velho velório em casa, aliás, o que vejo hoje é morte súbita no sagrado lar, pais que matam filhos, assaltos, filhos desobedientes que matam qualquer um de casa, violência sem limite. Mas depois de tudo isso a Santa Casa se encarrega de todos os procedimentos e a família mal cuida do corpo defunto. E não esqueço de minha vó lembrando que não se enterra ninguém de sapatos e parece que a Santa Casa segue o costume: veste, coloca no caixão, cobre de flores mas não calça.
Não sei de onde vem esta tradição, ou seja, não sei o seu verdadeiro CoMeÇo, acredito que seja muito arcaica. Pois quando Moisés se apresenta diante de Deus ouve uma voz que diz: "Tira as sandálias, o solo em que pisas é sagrado". Talvez não se deva chegar com os pés cobertos à presença do Senhor.
...O mocassim do Papa me causou certa estranheza.
Voltando ao meu abençoado fim de semana...
Quero jogar bola e ler um livro, quero mais, uma rede pra fazer uma balanço da minha vida...
Bom fim de semana para todos

5 comentários:

Nanda Maracajá disse...

"...os pés descalços queimam no asfalto, os carros passam vêm e vão..."(Paralamas)
É, Tati... é isso aí! A vida é bela na sua simplicidade, sempre! São as coisas mais simples, afinal, que constroem as mais complexas. A simplicidade é a base de tudo! Não podemos esquecer. Eu sei, nós sabemos, que a mídia, o mundo capitalista, enfim, faz de tudo para que possamos esquecer e, através de angustias, enchermos o "rabo" de alguns poucos de dinheiro! Mas, enfim... me remetendo logo ao próximo texto que, inexplicavelmente, foi comentado antes do primeiro, basta sentar e refletir para enxergarmos que as coisas simples estão aí para nós e são, no fim das contas, o que realmente importa!
Amei o texto!!
Fica com Deus

Tati&Tuti disse...

Nandoca,
Valeu pela presença no blog, sinto-me como estivéssemos conversando horas e horas, como faziamos láaaaaa na roça (saudades),saiba que meu coração sente fortes emoções e meus olhos refletem tudo isso, infelizmente vc não está aqui pra ver meus olhos...
Te amo

Anônimo disse...

Ei Tuti!


Adorei seu post, assim como adorei o nosso fim de semana em Nogueira!!! Lá a Paula fez um comentário que ficou na minha cabeça... Ela comentou como é bom quando encontramos pessoas na vida com as quais a gente naturalmente se identifica, gosta e se dá bem... E é o seu caso! Adoro vc!

Bjs bjs!
Carla.

Tati&Tuti disse...

Oi Carlota,
Obrigada mais uma vez pela presença...
Te adoro

Anônimo disse...

might drain ascending comprises emotional swim bedding lababhinav known obligated elitist
semelokertes marchimundui